20071227

fuck the parties!

Falling Away From Me by korn

Hey, I'm feeling tired.
My time, is gone today.
You flirt with suicide.
Sometimes, that's ok.
Do what others say.
I'm here, standing hollow.
Falling away from me.
Day, is here fading.
That's when, I would say.
I flirt with suicide.
Sometimes kill the pain.
I can always say.
'It's gonna be better tomorrow'.
Falling away from me.


Beating me down.
Beating me, beating me.
Down, down.
Into the ground.
Screaming some sound.
Beating me, beating me.
Down, down.
Into the ground.

20071224

6 reasons why I hate Xmas

1. Árvores de Natal.
Não há saída, a árvore de Natal é sempre um símbolo trágico da época. Chega o dia mundial da Árvore e planta-se um pinheiro. Para depois no Natal usar um machado no dito.
E nem me venham falar nas coisas de plástico que agora há por aí: se querem uma decoração foleira comprem antes um gnomo de jardim.

2. Festas de Natal.
Aquelas da empresa. Em que nos obrigam a fazer de / ter um "amigo-mistério". Em que nos obrigam a sorrir e a fingir alegria quando recebemos do tal "amigo-mistério" o último romance da Margarida Rebelo Pinto. "Tu gostas de ler, não é?"... Pois.

3. Músicas de Natal.
Coro Infantil de Santo Amaro de Oeiras, Mariah Carey, Wham. 'nough said.

4. Compras de Natal.
Não basta ser uma época em que TEM que se comprar presentes, em vez de simplesmente se ter VONTADE para o fazer. O pior é enfrentar as multidões das lojas com a promessa anual do "para o ano compro as coisas mais cedo".

5. Pratos de Natal.
Caras de bacalhau. Tipo... "caras" de bacalhau. O que raio é isso e porque é que só aparecem nesta época? O quê, vende-se o resto do bacalhau durante todo o ano e vão coleccionando as... caras? Vai o senhor da peixaria "Olha Maria, sobraram as caras deste outra vez, põe no congelador para o Natal"...

6. TV no Natal.
Sozinho em Casa foi a tortura anual durante anos a fio. Já para não falar em Natais do Hospital, do Circo, do Reformatório, do Lar da Terceira Idade e do Manicómio (também conhecido como especial Natal dos canais generalistas tugas, especificamente da TVI).

20071219

sound of silver

Sound of silver talk to me
makes you want to feel like a teenager
until you remember the feelings of
a real life emotion of teenager
then you think again...

lcd soundsystem, "Sound of Silver"

20071215

Frases da noite

Bicha que é bicha sua perfume.

(Depois de ver alguém com um casaco igual)


Tenho que deixar de fazer compras nas lojas das bichas pobres.

(E finalmente, depois de ver este vídeo e descobrir que tem várias coisas em comum com chanteuse de Paris)




Eu podia ter sido uma grande cantora.

20071213

Um dia perfeito para um gayjo...

09:15 Desperta com abraços e beijinhos.
09:20 Broche.
09:30 Pequeno-almoço na cama, sumo de laranja e croissants.
09:40 Banho de imersão com uma fragrância exótica.
09:50 Na balança, pesa 5 Kg menos do que ontem.
10:00 Ligeira sessão no ginásio com o seu simpático, musculoso e gay treinador pessoal. Sexo com ele. Sauna. Broche.
10:45 Chega a limusina.
10:50 2 Morangoshkas no caminho para o aeroporto.
10.54 Repara, de longe, que a mulher do ex-namorado engordou 20Kgs.
11:10 Jacto privado para Barcelona. Sexo com os dois comissários de bordo.
12.10 Compras com as melhores amigas, arranja algo especial para si mesmo. Engate na "Dolce & Gabbana".
14:00 Tratamento facial, manicura, champô, cabelo. Sexo com o cabeleireiro.
15:00 Ligeira sessão no ginásio, seguida de sauna. Broche.
16:30 Escolha da roupa para jantar.
20:00 Jantar romântico à luz das velas, com dança.
20:30 Sexo com o garçon na casa de banho
20:50 Surpreendido por uma jóia à sobremesa, como prova de amor.
21:30 Sexo com a cara-metade
22:00 Convoca alguns amigos para passar o resto da noite e faz uma encomenda ao dealer.
22.30 Tenta decidir-se por coca, ghb ou md.
23.00 Orgia.
00.00 Jacto para o clube da moda em Ibiza, zona VIP.
00.30 Consome a droga escolhida na casa de banho acompanhado pelo barman giro. Broche.
01.30 Regresso a Lisboa.
02:30 Faz prolongadamente amor com uma suave música de fundo.
03:30 Carícias, segredos, beijinhos de 'foi tão bom' e promessas de fidelidade.
04:15 Adormece nos braços dele, fortes e gentis.


(adaptado de um mail que recebi dos dias perfeitos para ele e para ela...)

20071211

Not.

Not the smartest man alive.
Not dumb.
Not a slut.
Not a moralist.
Not a whiny fag.
Not a screaming queen.
Not a fascist.
Not a communist.
Not original.
Not a clone.
Not real... nor fake.

Not taggable.

Human.

20071208

New face

well, eu gosto... e também amo o homem da minha vida! o responsável pela minha desvirgindade nos "blogs"...
agora que 2007 esta a terminar, bem vindos a uma nova era com o dynamic duo no seu melhor!
enjoy it!

Parabéns para nós...



Ehem.

Bem vindos ao novo template do Faces... com um mês de atraso. Dia 8 de Novembro de 2006 nasceu o "As Faces de Morgan/a", um blog em que apostei depois de alguns anos nisto, tanto no Bi The Way como no Private Delusions. Este é um blog especial, porque especial é também a menina co-autora, a mulher da minha vida.

Para celebrar, vamos à festa ehehe. Live and uncensored. Quem não apanhou o webcast e o chat... oh well, em breve vai haver mais novidades. Dia 8 de Dezembro a gente vai fazendo uns lives every now and then.

Keep in touch! ;)

20071204

Novembro e os seu encantos

O meu carro em Novembro dá-me sempre dor de dentes. Todos os anos neste mês levo o carro à oficina e na vespera tenho sempre dor de dentes... o que realmente me encantou, é que ao fim de quatros anos de relacionamento com o meu bólide, descobri que afinal ele tem luzes de nevoeiro...
Finalmente "conheci" a discoteca que frequento desde Julho. Nessa discoteca aconteceram coisas estranhas: fui sóbria...e saí sóbria. Apaguei todos os cigarros no cinzeiro, senti todos os "gafanhotos" na cara quando alguém falou comigo e descobri que lá é normal o DJ passar o mesma música duas ou três vezes por noite.
Para compensar, inebriei-me com um Domingo, o Morgan, eu e a lua...

20071202

Eis se não quando...

... chego a casa e me pergunto...

"Será dos químicos de um sábado à noite ou esta música é mesmo muito cool?"

20071121

... interrompendo a pausa por momentos...

Alguém me explica: isto é piada ou mau gosto mesmo?
Inscrevi-me.
Fiquei curioso.
Vamos ver o que acontece.

20071108

Mini Neurónio

Irrita-me.
Irrita-me porque esta gente para chegar onde está hoje devia ter atenção a todos os detalhes.
E depois aparecem estas coisas:

Senhores: queriam fazer um concurso com piada, fizeram. Parabéns.
Agora vá.
Ide aprender a escrever, e tentai não beber muitas minis antes.

Tiny Dancer

- I have to go home...
- You are home.

20071102

Going psycho...

Algumas pessoas deviam ser cortadinhas aos cubinhos e dadas a comer a ratazanas (não necessariamente por essa ordem).
Podia-se obrigar a pessoa a pôr as mãos numa jaula cheia de ratazanas famintas enquanto que alguém começava nos pés a cortar lenta e dolorosamente quadradinhos de carne nos pés.

Tipo os cro-magnons que resolvem comprar um telemóvel com leitor de MP3 para ouvirem a sua bela música no metro - sem headphones, claro, porque não partilhar a "música" (volume no máximo com a tremenda qualidade que daí advém) com toda a gente que rodeia a "pessoa" em plena hora de ponta?

20071028

women on the power at the movies

O Y desafiou-me:

1 - Gone With The Wind
Um clássico, o que mais me marcou. Palavras para quê?



2 - The Hours
Uma ternura. Rebentou-me com o coração...



3 - Death Proof
I'am a bitch, motherfucker!



P.S. As mulheres são um bicho muito complexo.
Bitheway, não me responsabilizo por eventuais traumas que possa causar em pessoas mais sensiveis.

20071026

@ the movies

O Y desafiou-me a fazer um post em que apresentaria três filmes que relacionaria com um tema à minha escolha. O tema que eu escolhi? Vocês que adivinhem... se calhar não vai ser fácil sem ajudas, por isso leiam nas entrelinhas da minha explicação.

1. Eyes Wide Shut

Pela primeira vez acreditei que a Sra. Kidman era mesmo uma grande actriz, e muito graças à cena de diálogo com Tom Cruise no quarto do casal.


2. American Beauty

A menina com quem andava (!) na altura em que fui ver este filme chorou na parte do saco de plástico voador. Estava mocada. Acabei com ela pouco tempo depois, como é que ela se atrevia a ser mais sensível do que eu?...



3. Clerks

O primeiro filme de Kevin Smith, e provavelmente a primeira comédia que vi que me fez perceber que não eram precisas piadas a la "American Pie" para uma comédia resultar. Bitheway, Jay & Silent Bob rule!

20071024

20071023

Random fucks.

So I'm no angel and I did do it a few times.
And the great thing about having spent some time abroad is that you get to have the freedom to post it on a blog and the other guy will never know you did it, 'cause you'll never see him again. And if you know me, I really don't care what you think of me 'cause at least I'm being straight forward about it. Shit, I've been lied quite a few times by you portuguese fucks that said oh yeah I'm so totally into relationships and relationships only, but then you go and find out that your relationships don't really need to have a name included on the curricula.
Hell, sometimes they don't even have to have a body attached to the dick.

There was this one time I was at a club with a friend drinking vodka redbull's and so I got really drunk and so I got really needy and as things happen when you get needy there's always someone just as needy as you.

So we kind of met (well if meeting doesn't really imply changing names and uninterresting trivia but really means dancing, approaching and kissing violently) and we kind of went to my place and we kind of fucked.
A couple of times.

And as the time was going by the alcohol was vanishing and when we were "done" the redbull was still pumping on my veins so, contrary to the usual way things go, I didn't feel like sleeping.

So I started the fucking conversation. Which sometimes is a fucking mistake.

"So how bout them Yankees" probably wouldn't do it, so after a proper introduction (I do believe we exchanged names, though I can't for the sake of it remember what it was) I put on some music.

I asked him what he liked to listen to.
He said he didn't listen to much music.
Ok.
So... hum..
TV? Movies?
He said he didn't see movies or watch TV.

By this time I was thinking, ok, he's making fun of me, right?
So I asked him. "What are you, making fun of me?"
"Well, no... You see, where I grew up I didn't get to watch TV or see any movies, so I never really got used to it..."
"You're kidding, right?..."
"No, I'm serious... I grew up in an Amish community so we were very strict and traditional"

"Fuck. I fucked an Amish guy. I really am in America."

So we didn't have much in common. We tried to sleep.

Which he did. Fast. And he kind of snored which kind of irritated me. And at 7.30 am I kind of made up this meeting I had to attend at 8.30, woke him up and said "hum, g'bye, so 'twas nice and all, see ya around.

Yeah, i felt kind of slutty.

But shit. I fucked an Amish. How many of you can say that? LOL

PS: Don't know who are the Amish? Google it. Or see "Witness" with Harrison Ford and Kelly McGillies.

And NO, he didn't have the hair and the beard. He was actually pretty cute. If he wasn't so not my type of brain.

20071022

A ver desenhos animados destes...

... como é que um gajo não dá em paneleiro?

O panda Tao Taaaaaao
O doce Tao Taaaaao


São mil aventuras entre os animais!
Fabulosas fábulas que nos fazem sonhar!



Hm. Se calhar porque também existiam estes...

DEFENDERS OF THE EARTH!
(defenders...)



Eu era sempre o Mandrake quando brincava com os meus amigos aos defensores da terra.

Era o que vestia melhor.



Estes últimos já eram um bocado mais suspeitos.
Primeiro são gatos. Tipo GATOS. Os melhores amigos queer.
Depois as meninas também têm bigodes e os meninos usam lycra.
Hm. Suspeito.

(E já repararam como a espada do Lion-O cresce conforme ele vai gemendo o seu "Thunder"?... Hum...)

20071020

And even though I walk through the valley of the shadow of death...

I shall fear no evil for I am the baddest mother fucker in the valley.

Jarhead, 2005

Nonsense.

Morgana diz:
És servido do meu jantar?
M0rg4n diz:
ta bem, envia zipado
Morgana diz:
vais desejar sobremesa?
M0rg4n diz:
essa manda por mail q assim fica guardado e n arrefece
Morgana diz:
ok, envio tb o café?
M0rg4n diz:
claro q nao, duh... líquidos fodem o computador todo

20071017

...black eyed...

...
Borderlining schizo
And guaranteed to cause a fuss
...
Borderline bipolar
Forever biting on your nuts
I was never grateful
That's why I spend my days alone
...
Borderlining schizo
And guaranteed to cause a fuss
...
I'm forever black-eyed
A product of a broken home
...

20071005

Just be a man.


I think I can
I think I can
I'm big enough
To be a man

Fuck the world
Because I can
I'm everything
Be a man

Take off your dress
Your masterplan
Do/Give anything
Just be a man

Oh rape us all
Just cause you can
Oh give it up
Just be a man

20071001

constatação

o meu gaydar veio com defeito de fabrico, tem dias em que não funciona, ou então funciona mal...

20070930

Smells Like Teen Spirit

Afinal havia gás, ou seja banho quente :)
mas também havia vodka vanilla e Kurt Cobain em casa do Morgan. Admito, que ele é um moço muito dotado nestas coisas.
Também gostei do que havia no Lesboa: miúdas giras e vodka, desta vez com sabor a laranja.
Bitheway, ouvi Davinci, e agora a música não me sai da cabeça

20070928

Murphy's Law

Sempre que tenho uma visita de Morgana a minha casa (pois, ela é da província rah rah rah) fico sem gás... O pior é que normalmente ela vem ao fim de semana, ou seja, há sempre lugar para uns duches frios que ela adora :P ou não...
Anyhoo, sendo que neste fim de semana ela vem mais especificamente a Lesboa (coincidências, claro), será que vai acontecer o mesmo? Ou desta vez falta a luz ou a água mesmo?

Na falta de água temos sempre a cerveja que hoje é de bar aberto no Lesboa. ;)

20070924

Oh the clichés...

Num café, enquanto que uma empregada de mesa os serve...
- Então mas nós fomos com quem mesmo?
- Com o hetero, não te lembras?
A empregada congela. Recupera o profissionalismo depois de 4 segundos.

No largo de Camões:
- Então mas onde é que te enfiaste? Saí do café e nunca mais te vi.
- Hello? Não estás a ver onde estamos? (Aponta para a loja atrás de si) Loja de arte. (Aponta para si próprio) Bicha. É claro que estava lá dentro.

20070922

hell(o) from Alentejo

O Alentejo é muito giro sim senhor.
O que não é nada engraçado é o frio que faz aqui à noite, além de que só para vir dizer olá
tenho que pagar 1€ por 15 minutos... é tarde e estou cansada, neste momento a paisagem com que me vou refastelar amanhã de manhã não serve nada de consolo...
ah! e piropos daqueles maravilhosos?
- "És mesmo boa! comia-te toda, até os ossos..." meio caminho andado para perder a tesão toda.
e lá se foram 3 minutos para este post.
tempo é dinheiro e eu só estou aqui de passagem...

20070919

the deadliest of all weapons

Know this, and doubt it not.
When the time comes, I shall be silent, answering your numbness.
I shall have the laughter you're looking for as I make up who you want me to be.
By that time, the meaning of it all has changed, and no reaction means feelings fading.
And when that time went and you're alone wondering what just happened, I'll gently whisper these empty words...

Beware... for silence is the deadliest of all weapons.

20070918

Bolonha

Eu sei de fonte segura, que existem pessoas que por 900€ compram, literalmente compram uma licenciatura.
E viva o Processo de Bolonha!

20070916

lost in my brain

de quando em vez descubro partes do meu cérebro que me trocam as ideias. aparecem-me assim de repente, nem sequer avisam, o que por vezes é inconveniente...
completamente labirintico, o meu grande problema é encontar o caminho de volta.

20070910

PG WHAT????

Cunt, fuck, bitch, cock, cum, porn, blowjob, rim, ass, bitch.



Ok.

Fiquei chateado qd me apareceu um rating de PG a avaliar este blog. A ver se consigo passar a R Rated.

Via

UPDATE:

Consegui!

20070908

...evidence...

If you want to open the hole
Just put your head down and go
Step beside the piece of the circumstance
Got to wash away the taste of evidence

Wash it away (evidence)

I didn't feel a thing
It didn't mean a thing
Look in the eye and testify:
I didn't feel a thing

Anything you say, we know you're guilty
Hands above your head, you won't even feel me

You won't feel me (evidence)

20070831

collage

Amor Id

The id is responsible for our basic drives such as food, sex and aggressive impulses, and demands immediate satisfaction. It is amoral and egocentric, ruled by the pleasure-pain principle; it is without a sense of time; completely illogical; primarily sexual; infantile in its emotional development; will not take 'no' for an answer; is without verbal representation and therefore does not enter consciousness. It is regarded as the reservoir of the libido or "love energy".

fonte: Wikipedia

Paredes de Coura, o dia a seguir...

And when the Party's over... you've got nowhere to go...
Morcheeba

Dislexia

E de repente não compreendo nada e não há sentido.

Paredes de Coura 2007

Então esquece. Vai a uma festa. Vive.

20070820

Go Global?

Há empresas que iriam ter dificuldades acrescidas se quisessem internacionalizar-se no mundo português...

Tipo:

20070819

I Still Remember

fiquei simplesmente viciada nesta música (e no resto do albúm).Vi estes SENHORES ao vivo (muito BOM) e só agora,vá-se lá saber porquê, me "bateu" na alma com toda a força!



Anyway, para mim faz todo o sentido acrecentar a letra...

I, I still remember
How you looked
That afternoon
There was only you
You said it was just like a full moon
Blood beats faster in our veins
We left our trousers by the canal
And our fingers they almost touched

You should have asked me for it
I would have been brave
You should have asked me for it
How could I say no?
And our love could have soared
Over playgrounds and rooftops
Now every park bench screams your name
I kept your tie
I'd have gone wherever you wanted

And on that teacher's training day
We wrote our names on every train
Laughed at the people off to work
So monochrome and so lukewarm
And I could feel our days where becoming night
I could feel your heart beating across the grass
We should have run, I would go with you anywhere
I should have kissed you by the water

I still remember

20070811

Oh the days and the hours and the minutes and the seconds...

Resumo muito resumido dos últimos dias (e da minha ausência).

Sudoeste com boas recordações.
Cypress Hill e James a surpreenderem-me pela positiva.
Excelente concerto de, e o cú de Patrick Wolf...
... e a dúvida sobre se o exibicionismo do rabo se estará a transformar na última grande trend no pop world...
Praia (finalmente!) e all-in-all feel good mood.
Preparação para Paredes ehehe.

Adoro o tempo quente do Verão. So sue me.

20070808

ainda sobre as (minhas) férias

o pior das férias é tudo aquilo que não fiz como por exemplo falhar o Sudoeste, não ir a Paredes de Coura nem ter viajado... ou seja vou continuar a ignorar todas essas actividades do demo que só fazem mal a quem não as pratica.
mas mau, mesmo mesmo mau é o primeiro dia de trabalho!

P.S. nem sequer quero saber que o Patrick Wolf deu um grande concerto...

20070801

E o que é que acontece quando um ex-namorado de uma amiga com quem estivemos poucas vezes nos descobre na noite do Bairro Alto e decide fazer de nós o novo amigo dos copos?

Err...

Get ready for a surpriiiise!

20070731

algumas coisas das minhas férias by Morgana

1 - O cego de Sevilha by Robert Wilson;
2 - Eu e o Morgan ;) ;
3 - Sm's :( ;
4 - Bairro Alto + Lisboa;
5 - Alcool (matini bianco, mini's, ginginha, vodka, vinho e ressacas)
6 - Patrick Wolf - Magic Position (Bluebells também é muito bom);
7 - Areia nas virilhas e chuva;
8 - Insónias;
9 - Pessoas do meu passado (esta é para ti miúdo! foste uma boa surpresa ;)
10 - SUPER BOCK SUPER ROCK (obrigado aos Arcade Fire).

no meu ultimo dia de vacances vou desbundar de uma piscina, desligar o telemóvel e curtir mais um livro.

20070727

books



As minhas primeiras leituras deste Verão. Fáceis de ler, nem sempre fáceis de sentir.

20070722

weekend in the city

As noites do Bairro quando a Morgana aparece por cá por Lisboa são sempre uma aventura...
E está provado, todos temos 6º de separação... Quase toda a gente a quem a apresentei tinha algo em comum com o seu passado: uma Escola onde ela estagiou, um instituto onde ganhou algum dinheiro (enquanto surfava no crème de la crème nacional).
E depois as pessoas de Lisboa (gobble gobble one of us) make you feel like you belong.

Ah, já agora, aqui fica a música que ficou do fim de semana... para o melhor e para o pior ehehe.

Tipo, de 1 a 10... o fim de semana foi 11 (wink) ;)

20070718

amnesiac


Só porque estive a recordar o "grand finale" do concerto, e porque este vídeo é bestial.

20070716

Oh the seconds and the minutes and the hours and the days...

Resumo muito resumido dos últimos dias (e da minha ausência).

A magia dos Arcade Fire.
O cú do Jake Shears.
Underworld a abrir, e a fechar o SBSR.
Ups and downs.
Mais gente a presumir que me conhece por causa destas palavras deixadas no cybervento (is this becoming a monster on my shadow?)
Política, praia ausente, calor, chuva, vento.
Oportunidades perdidas, outras ganhas.
Hunger. Anger. Smooth forgetfulness.

Vou espreitando isto de vez em quando, ainda que as "férias" possam demorar mais do que o esperado.

Morgana, the ball is on your side of the field (see you next weekend ;))

20070710

Recadinho

O Morgan está de dieta de postagens.
Não é por mal, são as circunstâncias do verão.
O pessoal tem que fazer umas dietas, para ganhar forma e voltar em força.
Já eu, faço dieta de postagens por natureza, digamos que o Morgan é mais "guloso" que eu.
Anyway, we will be around!

20070708

7 maravilhas by morgana

1 - Sigúr Rós ao vivo;
2 - Estar apaixonada;
3 - Um bom filme;
4 - Chocolate;
5 - O "meu" Sporting e a Selecção Nacional;
6 - Gatos;
7 - Amigos;

20070629

A-ha!

Noutro blog que não este um post com este título provavelmente referir-se-ia a uma certa banda norueguesa que fez sucesso nos 80's.
Não é este o caso.
Este a-ha! serve para falar de James Hetfield e do concerto a que assisti ontem dos Metallica. Quem já os viu sabe que ele solta assim uns sons (porque não me atrevo a falar em grunhidos) estranhos.
Mas como este também não é um blog que se especializa em crítica musical, só posso mesmo dizer que o concerto me fez relembrar a primeira vez que vi os Metallica, há 8 anos atrás (!).

E qual a conclusão?

Apesar de não ter falado no micro ontem, continuo a achar que o Lars Ulrich tem o sotaque mais gay do metal internacional.

E tenho dito.

20070621

TRY

aconteça o que acontecer e para o mundo inteiro ouvir:
vou amar-te sempre com todas as minhas forças!
é lamechas, eu sei,
mas a nossa ligação é inquebrável!
venha quem vier, façam o que fizerem,
ninguém vai ser mais forte que nós.

20070617

Fact

Segundo a "Super Interessante" deste mês, um estudo feitos nos EUA revelou que depois de dois meses de ingestão de psilocibina (vulgo cogumelos mágicos), 79% dos participantes afirmavam sentir-se muito mais satisfeitos com a sua vida.
"Familiares e amigos confirmaram que tinham visto neles uma mudança para melhor"...

I rest my case.

20070615

exposed

e continuo sem dormir
mas não faz mal o sono é horrível
gosto de sonhar
e os sonhos viciam-te
mas amanhã vai ser diferente tento sempre convencer-me
e por vezes é mas piora
e tentas convencer-te que vai haver um dia em que tudo correrá bem
ou que pelo menos alguma coisa corre bem
mas as escolhas atravessam-se à tua frente sem possibilidade de olhares para o lado
e quando vais a ver estás enterrado
e não consegues sequer pôr a cabeça de fora para apanhar ar
e toda a gente te julga
mas não me importo porque sou superior
ou repito até à exaustão que nada me afecta como se
vestisse plástico
ouvisse plástico
comesse plástico
cheirasse plástico
fodesse plástico
o que não deixa de ser verdade
mas a verdade é tão íntima que deixou de pertencer aqui

o plástico não sente

passive


Wake up (can't you) and face me (come on now),
Don’t play dead (don't play dead)
Cause maybe (because maybe)
Someday I’ll (someday I'll) walk away and say,
“You fucking disappoint me!”
Maybe you’re better off this way

Go ahead and play dead
I know that you can hear this
Go ahead and play dead
Why can't you turn and face me?
Why can't you turn and face me?
Why can't you turn and face me?
Why can't you turn and face me?
You fucking disappoint me!

Passive aggressive bullshit

20070613

10 good reasons to stay alive

... And they say in the end
You'll get bitter just like them
And they steal your heart away
When the fire goes out you better learn to fake
It's better to rise
... than fade away

Hey, you were right
Named a star for your eyes
Did you freeze?
Did you weep?
Turn to gold, baby, sleep

Hey, honey mine
I was there all the time
And I weep
At your feet
And it rains and rains
It.. is.. no.. more....
10 good reasons... that I can't find...

20070612

Santo António

Ou São Tony pós amigos.
Vemo-nos aqui!
(Esta é uma imagem do Tony quando era puto. Diz que chora lágrimas de sangue e tudo.)

(Pronto, se calhar não é. Mas poderia muito bem ser uma daquelas estátuas católicas. Até comprava uma para pôr na mesinha de cabeceira e tudo, a ver se ele me arranjava uma noiva.)

(Pronto, noiva também não diria. Assim uma pessoa. Para uma relação.)

(Pronto, relação também é exagero. Assim uma cena. De algumas horas.)

20070611

I dream of music...

Hoje sonhei em musical. Estou a ficar preocupado sobre o que isso possa querer dizer sobre a minha personalidade...

(Hey, tem sempre piada ter controlo sobre a banda sonora que se quer ouvir... Tipo CSS ou Hot Chip numa onda de filme indie de câmara tremida).

20070609

Thesaurus

Ainda dentro da onda cultural, lembrei-me de uma palavra à qual acho piada.

Snaita.

Feira do Livro

A caminho: "Epá estes autocarros são umas grandes size queens" (depois de um dos da carris resolverem apitar fortemente a um smart).

Lá: "Estes senhores que estão aqui nos autógrafos devem deixar dedicatórias gigantes nos livros, para não estarem sempre sozinhos... Já o António Lobo Antunes deve escrever só ALA e asteriscos para beijinhos ou parêntesis para abraço."

De regresso a casa: "Ah estou a sentir-me tão cheio de cultura. Tenho que ir cagar."

Fugir

tentar ignorar.
desde que acordo.
não dá.

Is there ever any Wonder why we look to the sky?
Search in vain?
Asking ahy?
All alone?
Where is god?
Looking down?
We don't know.

a melancolia volta.
sempre a batucar na minha cabeça...

20070608

Protection

Ou como subtítulo
"Mensagem de confraternização com os utilizadores de óculos de sol seja que tempo estiver seja onde for".


Eu também já fui como vocês, os que-gozam-com-o-pessoal-dos-rayban na discoteca. Eu também já mandei a boca do "é só pó style".
Depois abri os olhos. E cobri-os com uns óculos de sol.
Os óculos são frequentemente os preservativos do acto social. Assim mais ou menos uma maneira de interagir sem que te exponhas. É como se estivesses lá e tal mas com protecção.
O olhar é das coisas mais pessoais que dás a desconhecidos, e por vezes simplesmente não queres.

Ou isso ou andas com o olhar tão vidrado que não queres que o pessoal pense que... ehem... estiveste a chorar ou assim.

20070607

Mudanças

Por acaso, há algum tempo que gostava de mudar de religião.
O problema é que levo-a demasiado a sério.


E nunca consigo decidir nada...

20070606

Estado Laico

Os feriados como o de amanhã são a única razão pela qual não me importo totalmente que o estado ainda não seja totalmente laico.

PS: Ando com vontade de mudar o visual desta treta, nunca gostei muito deste resultado final.

PPS: Sim, é neurose. Não sou muito estável. Por isso os outros blogs que ficaram pelo caminho até chegar ao Faces.

Mechanical Animals

Para responder à presente questão "Wtf happened to you?", vou usar memórias da adolescência:
This isn't me I'm not mechanical
I'm just a boy
Playing the suicide king
"Mechanical Animals", Marilyn Manson
A pill to make you me numb
A pill to make you me dumb
A pill to make you me anybody else
But all the drugs in this world
Wont save her me from herself myself
"Coma White", Marilyn Manson

20070522

volver

Estou de volta.
Não é que eu desejasse estar tanto tempo afastada das lides blogueiras, no entanto vejamos:
Fui uma semana de férias para Madrid e, além de ser apanhada numa rusga e quase ser presa, não sem antes ser apalpada por uma senhora policia espanhola (gosto de meninas, mas das policias espanholas nem por isso, na minha modestia opinião, não têm muito jeito de mãos...) descobri que uma discoteca strait em Madrid é um sitio grande, não muito apertado com musica comercial boa, parentesis, consegui ouvir uma música de Depeche Mode em espanhol, e ainda bem que não estava sóbria, fecha parentesis.
No seguimento da aventura madrilena a minha máquina fotográfica berrou e ainda consegui perder mais uma lente de contacto. O curioso é que só perco as lentes do olho direito (a isto se chama complexo Camões no feminino) ...
Chegada a Portugal, o meu carro avariou, mas como se isso não bastasse o meu portátil também. Ora, entre ter carro para ir para o meu emprego e ter PC decidi que não queria fazer 20km a pé todos os dias para ir bulir. Deixei o portátil a fazer uma pausa no senhor que arranja estas coisas e fui trabalhar.
Levei o meu carro aos senhores das avarias e, sortuda que eu sou, no mesmo dia que o carrou saiu da oficina voltou a queixar-se de dores no painel de controlo: oba, oba curto circuito. 350 €staladas na minha cara para acordar e lembrar-me que tão depressa não posso ir ás discotecas madrilenas.
Hoje o meu portátil voltou a casa, bonitinho, só lhe falta a gravata, mas com as dobradiças a precisarem de umas molas novas e a minha carteira mais levezinha, sim, porque isto de acordar e tomar um pequeno almoço de duz€ntas calorias é o máximo.
Entretanto, para temperar esta estória com tudo a que ela tem direito, estou com uma gripe tipo cachorro completo: febre, tosse, dores de corpo e ainda a fabolosa ranhoca!
Mas estou feliz, de volta às lides da escrita e afins, não sem antes por um cd no meu aparelho que lê Cd's e descobrir que amanhã tenho que ir aos senhores que arranjam máquinas destas, e tomar mais um p€qu€no almoço calórico.
Por este andar, com p€qu€nos almoços d€st€s, é melhor acordar só à hora de jantar para não engordar...

20070516

Man is the baby...

Yearning for more than a blue day
I enter your new life for me
Burning for the true day
I welcome your new life for me

Forgive me, Let live me
Set my spirit free
Losing, it comes in a cold wave
Of guilt and shame all over me
Child has arrived in the darkness
The hollow triumph of a tree

Forgive me, Let live me
Kiss my falling knee
Forgive me, Let live me
Bless my destiny

Forgive me, Let live me
Set my spirit free
Weakness sown, Overgrown
Man is the baby

Antony & The Johnsons, Man is the Baby

20070424

Porno Cultural

Hum.
Parece uma pila.
Sim.
É uma pila.
Longos minutos se passam onde a pila está ali, em plano único.
Nunca tinha visto uma pila tão grande.
Em close-up.
Metros de pila no ecrã do cinema.
Longos metros em longos minutos.
E vai crescendo.


Destricted


Esta é a cena de abertura de Destricted, um filme composto por sete curtas de realizadores como Larry Clark (o de "Kids") ou Gaspar Noe (de "Irrévérsible").

Arte? Talvez. Porno? Definitivamente.

Agora experimentem ver um porno numa sala de cinema como o Fórum Lisboa com a lotação quase esgotada.

É giro.

20070416

Narcisus Narcosis

Alguém folheia o meu caderno de apontamentos, no meio de uma sessão de fumos.
Repara que numa página escrevi algumas vezes o meu nome.
Provavelmente produto de uma reunião qualquer cujo interesse que eu tinha nela era o mesmo que tenho pelos filmes do Michael Bay (sendo que adormeci quando vi o "Pearl Harbor").
Pergunta que me fazem em modo "ahah-deixa-me-gozar-um-cadito-contigo":
- Então estavas a aprender a escrever o teu nome aqui? Eheh.
- Não, é mesmo a questão do meu egocentrismo. E nessa página até está suave, normalmente também desenho coraçõezinhos à volta.

Problema de Expressão

Passava várias vezes no Maria Caxuxa, no Bairro Alto.
Comecei a frequentar mais agora.
Percebi que quem vai lá é subliminarmente atraído pelo verdadeiro nome do bar.
"Maricas Xuxa".

20070411

Autocarros da Carris - A Saga Continua

Mais uma vez os deveres levaram-me a ter q aturar por mais umas dezenas de minutos os autocarros da Carris. A determinada hora aquilo passa a ser ponto de encontro de velhas e mamãs com o bebé ao colo. Calhou que um desses se sentou no banco da minha frente. Ora os bebés, nunca percebi bem porquê, têm tendência para se meter comigo nestas situações (onde incluo salas de espera de consultórios). De novo aconteceu, o pimpolho loirinho com cara de anjo resolve sentar-se virado para trás e olhar fixamente para mim. Eu nestas situações fico sempre em dúvida (torço o pescocinho à criatura ou sorrio e olho para o lado a ver se lhe passa*). Não resultou, o rebento resolveu começar a comunicação forçada. "Ta ta ta ta". Ok. Sorrio e digo "Buh", crendo que o mítico bicho-papão ainda assusta a bebezada "como no meu tempo".
Erro.
O pequeno príncipe aprendeu um som novo.
Começa a berrar "Buh!" a toda a gente.
A mãe, desesperada, resolve passar para outra vogal, a ver se o distrai.
"Boh", diz ela inocentemente inspirada.
E pronto, assim se pôs uma criança de dois anos de idade a berrar em plenos pulmões "Boh!" "Boh" "Bobó!" "Bobó!"




*Agora que penso nisso às vezes acontece o mesmo nas discotecas.

20070405

Remember...

"The only people for me are the mad ones, the ones who are mad to live, mad to talk, mad to be saved, desirous of everything at the same time, the ones who never yawn or say a commonplace thing, but burn, burn, burn, like fabulous yellow roman candles exploding like spiders across the stars..."


Jack Kerouac

20070404

can i have a slice of your song?

Nothing changes here and nothing improves
(...)
When you think it couldn't get much worse
The numbers rise on the death toll
(...)
Everything you hear is distorted in your head
(...)
Forgetting everything you ever dreamed years ago
(...)
When the dread is flowing down my veins
I want to tear it all down and build it up again

Calexico, "All Systems Red"

20070403

clown

Scream at me again, if you like
Throw your hate at me, with all your might
Hit me 'cause I'm strange, hit me
Tell me I'm a pussy and you're harder than me

Scared to be honest, be yourself
A cowardly man

To come out...

20070328

Se...

Se eu fosse uma hora do dia seria... 9 da manhã.
Se eu fosse um planeta ou astro seria... a lua.
Se eu fosse uma direcção seria... esquerda, com leves nuances de direita...
Se eu fosse um móvel seria... cadeira de baloiço.
Se eu fosse um líquido seria... água.
Se eu fosse um pecado seria... o inferno.
Se eu fosse uma pedra seria... preciosa.
Se eu fosse uma árvore seria... uma macieira do paraíso de Adão e Eva.
Se eu fosse um fruto seria... uma maçã, ácida com laivos de doçura...
Se eu fosse uma flor seria... de papel.
Se eu fosse um clima seria... tropical.
Se eu fosse um instrumento músical seria... desafinada.
Se eu fosse um elemento seria... terra.
Se eu fosse uma cor seria... verde a fugir para o castanho.
Se eu fosse um animal seria... uma gata.
Se eu fosse um som seria... sussurro.
Se eu fosse uma música seria..."viðrar vel til loftárása" dos Sigur Rós
Se eu fosse eu fosse um estilo de música seria... rock e pop e electro e tudo o que me faça bem à alma.
Se eu fosse um sentimento seria... um poema.
Se eu fosse um livro seria... "As horas"
Se eu fosse uma comida seria... polvo no forno
Se eu fosse um lugar seria... New York.
Se eu fosse um gosto seria... chocolate.
Se eu fosse um cheiro seria... woman by Hugo Boss
Se eu fosse uma palavra seria... dicionário.
Se eu fosse um verbo seria... conhecer.
Se eu fosse um objecto seria... um lápis.
Se eu fosse uma parte do corpo seria... mãos.
Se eu fosse uma expressão facial seria... um sorriso.
Se eu fosse uma personagem de desenho animado seria... Cheetara
Se eu fosse um filme seria... "O fabuloso destino de Amélie Poulain".
Se eu fosse uma forma seria... plasticina, para me moldar como quisesse.
Se eu fosse um número seria... 24.
Se eu fosse uma estação seria... Inverno.
Se eu fosse uma frase seria... as reticências...

Se eu fosse...

Se eu fosse uma hora do dia seria... 5 da manhã.
Se eu fosse um planeta ou astro seria... a lua.
Se eu fosse uma direcção seria... esquerda, depois segue, segue, segue...
Se eu fosse um móvel seria... um puff.
Se eu fosse um líquido seria... água.
Se eu fosse um pecado seria... lust for life.
Se eu fosse uma pedra seria... uma pedra ;)
Se eu fosse uma árvore seria... um chorão :D
Se eu fosse um fruto seria... proibido.
Se eu fosse uma flor seria... uma orquídea selvagem.
Se eu fosse um clima seria... tropical.
Se eu fosse um instrumento músical seria... um sintetizador eheh
Se eu fosse um elemento seria... fogo.
Se eu fosse uma cor seria... preto... e laranja. (wink)
Se eu fosse um animal seria... um gato vadio.
Se eu fosse um som seria... o som do mar.
Se eu fosse uma música seria... "off he goes", pearl jam.
Se eu fosse eu fosse um estilo de música seria... Trip Hop. ou electro. ou rock. ou pop depende do dia.
Se eu fosse um sentimento seria... demasiado complicado para explicar.
Se eu fosse um livro seria... "A Praia" de Alex Garland.
Se eu fosse uma comida seria... um "quente & frio"
Se eu fosse um lugar seria... New York.
Se eu fosse um gosto seria... baunilha.
Se eu fosse um cheiro seria... Red Delicious ;).
Se eu fosse uma palavra seria... labirinto.
Se eu fosse um verbo seria... experimentar.
Se eu fosse um objecto seria... um espelho.
Se eu fosse uma parte do corpo seria... os olhos.
Se eu fosse uma expressão facial seria... enigmático.
Se eu fosse uma personagem de desenho animado seria... Towelie.
Se eu fosse um filme seria... Magnolia.
Se eu fosse uma forma seria... fractal.
Se eu fosse um número seria... 19.
Se eu fosse uma estação seria... Primavera.
Se eu fosse uma frase seria... demasiado curto, prefiro o texto completo.

(Desafiado pelo .Ypslon)

20070323

It's all 'bout genes...

Primas. Festa da Vodka (ananás ou maçã, não se pode entrar em exageros de limão ou laranja). A €1.50, é bem.
Passeia-se pelo bairro. 3 gayjos.
-Pois eu lembro-me quando era puto e tinha dor de barriga a minha mãe dizia que devia ser o período que estava para vir. E se tinha fome atirava um "Tens fome come um homem!". Se calhar era com intenções canibalísticas, mas não tenho culpa que ela não me tenha explicado a semântica da coisa... Pá... filho único de mãe solteira... O que é que se podia esperar?
Passa um gajo negro. Diz para os amigos:
- Paneleiro...!
E eu penso (não ouvi logo, contaram-me depois):
- E tu és preto. E?

20070321

odiozinhos de estimação

ODEIO andar nos autocarros da Carris.

Não é por causa dos constantes atrasos.
Não me faz diferença o mau humor contínuo dos motoristas.
Nas curvas apertadas, sim, tenho receio que o braço do heroinómano que se está a segurar à minha frente se rasgue pelo picotado. Mas nem é isso o pior.
Sim, também me faz confusão quando os velhotes praticamente me abraçam em tentativas de- espero- segurança. Mas com isso vivo eu bem.
Cheiros intensos de sovacão ou patchouli? Apalpões disfarçados por um "Ai, desculpe"? Nada que o metro não me tenha habituado.

O que realmente me ENFURECE é quando durante meia hora um puto giro farta-se de me fazer olhinhos do outro lado do autocarro e de repente sai e eu nem sequer tive hipótese de falar com ele.

(Já agora, e se tivesse... o que é que se diz nestas situações?)

O desassossego do dia 21


O disfarce irreal da consciência serve somente para destacar aquela consciência que não disfarça.


A sede de ser completo deixou-me neste estado de mágoa inútil.

Envelheci pelas sensações... Gastei-me gerando os pensamentos... E a minha vida passou a ser uma febre metafísica, sempre descobrindo sentido oculto nas coisas...

20070319

autofagia

geração fast-food.

you like McFucks. why bother.

noites passadas em branco.
pessoas que fogem, outros que deixas partir, uns que não deixas aproximar...
e tu, tu, tu, tu, tu... e tu.

slut

tu que chegas perto de mim e me sentes o cheiro enquanto eu me afasto assustado.

scared? not now leopold, I've got a headache...

alguém dorme, outro sonha, e eu com desejos de embriaguez contínua.
vem comigo.

ok.

hoje não.
hoje não posso, amanhã talvez (que palavra violenta, o "talvez"), ontem começou cedo demais.
(pausa com significado)
agora sou cadáver numa marquise onde o médico-legista me corta as entranhas para saber o que se passa comigo.
o que se passou comigo.

had fun, boy?

memórias perdidas em névoas densas fundidas com psicotrópicos.
branco. negro. cinzento.
desapareço lentamente, consumo cada célula do meu corpo.

It's better to burn. than to fade away.

então saio mais uma noite, perco-me na falta de sentido

makes much more sense

não, não te aproximes de mim...
... mas o monstro precisa de amigos.
... mas o monstro precisa de...
... o monstro quer...
... o monstro perde-se.

oh spare me. stop being such a drama queen and enjoy.

20070316

The more I give to you...

...the more I DIE!

speak through lyrics

Beg the bee's forgiveness as it's falling from your sleeve
Watch its guts pump poison into sting
Watch it reach completeness, see it fall asleep
Legs above fold in eternal dream

Oh that calls to mind a joke, an off coloring
About these fools blindfolded, drugged, and raped and left laughing
They let the devil in, he brought his pirate friends
They brought a hunger for blood, and flesh and bone and skin

So teeth left chattering, and tongues flexed to sing
Got dressed up in so many fancy things
Is it a waste of time, please tell me if you mind
Me dipping into useless sentimentality

A rant on how things used to be when this shit was free
I answered my own question, I can hear the crickets yawning
But in the back pocket of a discarded pair of jeans
Is still a priceless ticket to the grandest opening

So when the chariot arrives, you'd best enjoy the ride
Cause when we get to heaven's gate, we're not getting inside

Better beg forgiveness
Better drop to knees
Better find your ticket
Before we join the bees

TV On The Radio "Let The Devil In"

20070315

aequillibrium

qual é a proporcionalidade da amizade que tens por uma pessoa em relação à violência que consegues aguentar dela?

20070311

FINALMENTE o meu fds em lisboa

As minhas politikas:

Em honra ao gonn1000 as manhas são a consequencia das noites.
Ser straight é a consequencia de não ser gay.
E já agora, eu nunca vou almoçar com o hello rufus, dormir é naquela, já almoçar NUNCA!
Quando se vomita no meio de um sítio onde-há-show-de-travecas ter a certeza que ninguém me vai reconhecer na próxima vez que o frequentar... mesmo se me sentir abandonada pelo co-autor deste blog e pelo autor do último blog a ser mencionado (goodbye rufus, avisa quando bazas, tá?)
Um broche é muito à frente, mas quando é muito atrás o pessoal desconfia.

20070305

Are you in?

Em conversas de sms, acerca do concerto de Incubus...
Ele: Great gig!
Eu: Com ou sem t-shirt?
Ele: Sem!
Eu: Sim, também já os vi...
Ele: Gosto da postura dele!
Chama-lhe postura chama...

20070303

question

Qual é o tempo médio que leva, numa relação de amizade entre gayjos, para que toda a gente já tenha comido toda a gente?

20070302

o amor

tal como a religião, o amor foi inventado pelo homem para fugir à crua realidade que passamos a vida sozinhos e morremos sozinhos.

ponto final.

ass: Morgan, o Cínico.

20070301

geisha

Geisha. Este é nas últimas semanas o meu nick entre amigos. Ok, eles inserem um "puta" antes, mas isso são detalhes de menor importância. Afinal, além da minha cara Morgana-a-puta-freira, tenho andado a sair com a "puta-mor", a "puta introvertida", a "puta fácil" e a "puta fufa".
Mas gostei especialmente da parte em que na wikipedia se diz que o das gueixas "É um mundo privado, misterioso e para poucos".
Poucos.
insert sarcasm
Pelo menos de cada vez.
sarcasm off

aqui me confesso - a minha educação católica

se chalhar é porque nem sempre sou propriamente eu (seja lá o que isso for)...
se calhar é subjectivo, se calhar não me deixo...
E há dias em que sou sincera: voces não me conhecem de lado nenhum,
e fuck, show me what you have,
vale o sacrificio? usar estas faces? ser assim? seguir estas regras?
será que vale o esforço?
acreditar?
vale o esforço?
será?

20070226

Kept

Fecho as janelas, tranco as portas, sento-me no chão.
Abro os olhos, ouço música, e no escuro viajo para outro mundo de fantasia

(oh how much better it is when you can run away from the truth and enjoy the wonders of a well told lie).

Adormeço.
Não... Estou acordado. Estou confuso.

Como num sonho
vejo e cheiro o bosque por onde corre um pequeno ribeiro,
eucaliptos e árvores de nome complicado que me abraçam na sua simples essência
mas porque é que tudo tem que ser explicado?

Enfureço-me.
ARGH!
Não pertenço a esse mito bucólico, desviante na sua pureza.

Abro as janelas, rebento com as fechaduras, corro para a rua, caio no lixo e sinto.

Como às vezes só na dor se encontra um sinal de vida roubado à apatia constante.
Como às vezes precisas de te perder repetidamente até encontrares o teu caminho.
Como às vezes... tens que esquecer quem és e vestir mais uma face (de Morgan...).

And yet you don't know me and you never will.
Not an angel.
Not a demon.
Halfway in between.

Still waiting for someone to pull me up.
Up... or down.

Eu masturbo, tu masturbas, ela masturba...

Mais uma conversa de Primas, entre shots:
Ela - Hoje à noite estava a ver novelas e deu-me vontade de foder.
Ele - Então mas não te masturbaste?
Ela - Pá não, tinha acabado de pintar as unhas...

20070223

Definições "a la Morgan/a" - O Regresso

Ter cara de boa pessoa- ter aspecto de quem conhece toda a gente, e por isso sabe onde se compra o melhor a melhores preços. Normalmente têm um ar assim um tanto ou quanto alucinado mas bem disposto.

i.e.
- Olha, sabes onde é que se pode arranjar MD?
- Não, foda-se, porque é que me tás a perguntar isso a mim?
- Ah, é só porque tens cara de boa pessoa...

20070222

Silence becomes it


Admito que em tempos, na minha tenra idade, fui grande fã dos Silence 4.
Estavam na moda e passei um grande verão ao som do primeiro album deles. Hoje em dia não fazem qualquer sentido na minha vida, são apenas uma boa recordação dos meus 18/19 anos.
Contudo, no outro dia, uma amiga minha praticamente obrigou-me a ir ver um concerto do David Fonseca. Não conheço bem a carreira dele a solo, já ouvi uma ou outra música do artista, mas não é nada que me agrade particularmente. Ouve-se, e pronto, podia ser melhor, mas também podia ser pior. Bem, isto tudo por dizer que lá fui ao concerto com a minha amiga que não queria ir sozinha, e inclusive ofereceu-me o bilhete.
Não estava à espera de nada de extraordinário, afinal enganei-me...
Bom espectáculo, luzes excelentes, imagens muito boas e algumas inovações interessantes para um artista português. O reportório foi interessante (apesar de não conhecer as músicas), até que chegou a altura de ouvir algumas músicas dos extintos Silence 4. Ouvem-se os primeiros acordes de "borrow" (tenho que admitir que me deu um friozinho de melancolia na barriga) e quando espero ouvir a música que me acompanhou durante tanto tempo, eis que surge uma surpresa: a música já não é a mesma, a batida é diferente e o ritmo também. Aconteceu o mesmo com "angel song" e "my friends".
Fiquei bastante surpreendida com esta evolução e soube-me bastante bem, sem dúvida, as músicas transformaram-se assim como as minhas recordações.
Não quero dizer com isto que vou passar a ouvir David Fonseca (não é o meu género), digamos que prefiro guardar mais uma boa recordação em silêncio...

20070221

Definições "a la Morgan/a"

Primo- Um gajo com quem houveram estórias no passado. Útil para quando queremos dar a definição directa sem entrar em muitos detalhes. Usado quando quem está connosco quer saber demais.
i.e.
"De onde é que o conheces?"
"Ah, é um primo..."
Material de Mergulho- Substâncias psico-activas frequentemente (mas não sempre) ilegais. Passível de ser substituído por "pastilhas Valda". Se o material de mergulho for referido como sendo verde então fala-se de Marijuana.
i.e.
"Hey, como é, trouxeste o material de mergulho?"
"Ya, verdinho e pronto para mergulhar no meio do Bairro Alto"

Mardi Gras

Mascarei-me de:
- Bêbado;
- Lésbica;
- Jogador de matrecos;
- Party Boy;
- Drama Queen;
- Peixeira;
- (Mesmo) Demasiado Bêbado;
- Tubarão;
- Puta chique;
- Exibicionista;
- Santinho;
- Carrasco;
- Amnésico.

Isto tudo na noite de segunda para terça.
É obra.
E nem precisei de fatos e maquilhagem. ;)

20070219

Primeira Lesboa Party

(Ok, foi a terceira, mas foi a primeira que fui...)

Chegou a noite de sábado e estava eu, um colega blogayro, um amigo hetero duvidoso que-não-sabe-com-quem-anda-ou-então-quer-ignorar, e dois italianos, turistas conhecidos na noite anterior no meio da rua um pouco acima do bairro alto (if you know what I mean) às sete da manhã pelo referido colega -uma menina e um menino - ela straight ele nem por isso. Onde ir? À Lesboa Party, claro.
Apanhámos dois táxis e depois de duvidarmos se estávamos no caminho certo acabámos em frente do Pavilhão de Exposições do Instituto Superior de Agronomia. Parecia bem, belo palacete e a festa já vibrava (ou pelo menos os vidros do pavilhão davam essa sensação).
Entrámos. E continuo a sublinhar: adoro lésbicas. Boa música, bom ambiente, espaço acolhedor. Preços altos (e talvez por isso tenhamos deixado a festa às 5 da manhã, quando todo o álcool que tinhamos bebido antes e a -única- bebida que tinhamos direito já se tinha completamente diluído no sangue), o que combinado com o dinheiro dos táxis nos fez entrar em contenção, mas nota geral...

Estarei lá na quarta Lesboa, e quem sabe contigo Morgana? ;)

20070216

de tudo e de nada

então de repente jã não sei bem se sabes o que eu sei que sempre soubeste mas que nunca disseste porque eu também não perguntei, e ficamos todos confusos porque se "x" é correcto se calhar "y" é mais lógico, por isso vamos ignorar e passear mais um pouco pelas ruas a ver se encontramos o caminho, que nunca realmente encontramos, ah e tal este é mais um beco, mas ninguém sabe e nós também sabemos muito bem enfiar a cabeça debaixo da terra, só porque é giro e já aprendemos a fazê-lo tão bem, como aprendemos muitas coisas (lembras-te?) mas acabamos sempre por cometer erros estúpidos, que se calhar nem são tão estúpidos porque até sabemos que os estamos a fazer na altura, mas fazemos na mesma porque há coisas que têm que ser feitas, como da outra vez que falámos de tudo e de nada mas onde as palavras fluiam como se só de uma frase inacabável se tratasse.

Depois surge um ponto final e não sabemos bem o que fazer a seguir.

20070214

Força!

Vá, pessoal... Só mais algumas horas...
Amanhã já podem acabar com as relações que andam a arrastar para não terem de passar este dia sozinhos...

20070213

Smart Shop

... uma viagem à loja das drogas

Homenagem aos Blogs Depressivos

(Ou porque não existem blogs depressivos mas posts depressivos)

Ai a minha vida.
Ai a noite e as sombras e tal.
Ai que ninguém gosta de mim.
Ai que já gostaram de mim mas agora já não gostam.
Ai que eu não gosto de ninguém.
Ai que me dói aqui.
Ai que me dói ali.
Ai.

Ai que vou ali cortar os pulsos e já venho.

20070208

Are you?


Are you human
Or a dud
Are you human
Or d’you make it up

Throw me down like an old rag
I’m not standing
Don’t look back

You're not human… too

20070205

Danza de la Muerte

About an experiment.
About salvia divinorum.
About me editing a small video for the blog. That became a full song videoclip that sucks.
About me guest-starring on another person's lyrics instead of starring on my own show.
About me being a narcissistic prick.
About shadows and how overwhelming they can be.

About death.

20070202

Com a boca na botija.

Esta primeira semana em Lisboa tem sido realmente sem parar.
Todos os dias ou quase tenho saído, e ontem não foi excepção.

Regresso a casa, cinco da manhã. Estou a passar pela estrada principal do Príncipe Real e noto algo estranho num carro à beira da estrada. Reparem que isto não foi num beco escuro, mas na estrada iluminadíssima já a alguns metros de distância do jardim... Com a minha curiosidade mórbida olho para dentro do carro onde um senhor se refastela no seu banco de condutor enquanto que um jovem dá uso às suas capacidades de levantar e baixar o pescoço usando a garganta para modos menos propícios que o habitual - pelo menos num local deveras público... Isto tudo bastante explícito. Ou seja não foi tipo "Ah e tal se calhar...". Não. Era broche mesmo.
Ora eu com o álcool no sangue não disfarcei muito. "OLHA DOIS GAJOS A FAZER UM BROCHE UM AO OUTRO!". Sim, eu sei que na realidade não era o que se estava a passar, mas foram as palavras que consegui balbuciar com o meu bafo a álcool.
Obviamente continuei a andar, não querendo de todo estar a intrometer-me demasiado na vida sexual alheia. O pior é que não estava sozinho, e essa companhia, alcoolizada também, não tendo reparado à primeira no que se passava no carro, resolve voltar atrás e a modos que descaradamente olhar pelo vidro do carro e dizer qualquer coisas como "Onde?!". Por esta altura arrastei essa minha companhia, perdido em riso, e continuei a andar.
30 Segundos depois o carro arranca. Pensei que tivessem ficado embraraçados, mas não. Pararam 3 metros à nossa frente, aparentemente para falar connosco.

Felizmente o nosso corte para entrar no bairro alto chegou e a aventura terminou ali...

20070131

Teorias sobre a vaca da Milka


1. A vaca é fufa. Veste cores suspeitas.
2. A vaca é um traveca. Tenta demasiado mostrar-se vaca para ser uma vaca verdadeira.
3. Para sair leite desta vaca eles têm que enfiar o dedo no cú dela. Teoria transvaca.
4. As tetas saltam à vista. Dir-se-ia que são implantes.
5. A vaca dá leite lilás. Os chocolates milka são transgénicos e causam a homossexualidade.

As conversas que se têm quando se quer evitar fazer algo de realmente útil...

pesca tradicional

Perto da minha terra natal ainda se pode ver a pesca tradicional onde os pescadores deitam a rede ao mar e depois se junta uma multidão à volta quando a retiram. Primeiro sai o pescado grosso e para o fim já são menos os peixes (sardinhas normalmente) que saltam das redes. No final mesmo só algumas ainda saltam no bater das ondas (miudezas...) até que finalmente alguns peixes morrem na praia, a secar ao sol.

É assim muita da vida nocturna de todo o mundo. Primeiro sai o grosso da pesca. Depois as sobras tentam desenrascar-se como podem, quando só há peixe miúdo. Na calmaria a noite morre e fecha-se a faina. Algum peixe seca na areia... outro, mais forte, regressa à água para ser apanhado talvez noutro dia, talvez nunca.

Não tenciono ser apanhado.

E se for, sou peixe de aquário, não de prato principal.

20070130

Uma questão de quatros...

Há uns tempos atrás, quando acordava tentava decidir qual delas iria ser,
agora decido quando vou dormir. Agora que tenho a decisão tomada, mais uma noite de pesadelos, para quando acordar amanhã e abrir os olhos tudo parecer um sonho...
É mais fácil acordar assim, mas é mais dificil dormir com a decisão tomada...
Ou 8, ou 80 e nunca fico satisfeita com nenhuma delas, talvez o meio termo fosse o mais acertado, mas nunca me consegui equilibrar no meio dessas duas mãos, nem no 4 e muito menos no 40.

Loneliness (and a rabbit)

Quando quero sentir a minha solidão faço aquilo que provavelmente quase ninguém faz: vou para o sítio mais cheio de gente que me lembro na altura e escrevo.

Assim se passou mais uma vez.

Sentia saudades da solidão de Lisboa, a Lisboa que é tão cabra que me faz adorá-la.

20070129

returning


My eyes burn naked,
my black cold numbers,

my insecurities,
my devious nature,

make it go away.
Underworld, Sola Sistim