20070202

Com a boca na botija.

Esta primeira semana em Lisboa tem sido realmente sem parar.
Todos os dias ou quase tenho saído, e ontem não foi excepção.

Regresso a casa, cinco da manhã. Estou a passar pela estrada principal do Príncipe Real e noto algo estranho num carro à beira da estrada. Reparem que isto não foi num beco escuro, mas na estrada iluminadíssima já a alguns metros de distância do jardim... Com a minha curiosidade mórbida olho para dentro do carro onde um senhor se refastela no seu banco de condutor enquanto que um jovem dá uso às suas capacidades de levantar e baixar o pescoço usando a garganta para modos menos propícios que o habitual - pelo menos num local deveras público... Isto tudo bastante explícito. Ou seja não foi tipo "Ah e tal se calhar...". Não. Era broche mesmo.
Ora eu com o álcool no sangue não disfarcei muito. "OLHA DOIS GAJOS A FAZER UM BROCHE UM AO OUTRO!". Sim, eu sei que na realidade não era o que se estava a passar, mas foram as palavras que consegui balbuciar com o meu bafo a álcool.
Obviamente continuei a andar, não querendo de todo estar a intrometer-me demasiado na vida sexual alheia. O pior é que não estava sozinho, e essa companhia, alcoolizada também, não tendo reparado à primeira no que se passava no carro, resolve voltar atrás e a modos que descaradamente olhar pelo vidro do carro e dizer qualquer coisas como "Onde?!". Por esta altura arrastei essa minha companhia, perdido em riso, e continuei a andar.
30 Segundos depois o carro arranca. Pensei que tivessem ficado embraraçados, mas não. Pararam 3 metros à nossa frente, aparentemente para falar connosco.

Felizmente o nosso corte para entrar no bairro alto chegou e a aventura terminou ali...

3 comentários:

pinguim disse...

É por estas e por outras que a homossexualidade é apontada por vezes como um exemplo negativo.
Tudo se pode fazer, nada é proíbido, no sexo, mas há alturas e locais para tudo...

COCOnaVENTOINHA disse...

If the dogs do it why can't we.
We are all animals in the end.

Morgan disse...

Lol

O propósito do post não era falar mal de quem quer que seja que resolva ter sexo em público. Don't really give a fuck about that (no pun intended). Só achei piada ao facto de logo a seguir o condutor ter querido "interagir" com os simples transeuntes - onde eu me incluia... O que os cães não costumam fazer.
Por mim até podia estar a haver uma orgia com 10 gajos num mini que não me afectava muito... Mesmo à canzana e tudo.