20070522

volver

Estou de volta.
Não é que eu desejasse estar tanto tempo afastada das lides blogueiras, no entanto vejamos:
Fui uma semana de férias para Madrid e, além de ser apanhada numa rusga e quase ser presa, não sem antes ser apalpada por uma senhora policia espanhola (gosto de meninas, mas das policias espanholas nem por isso, na minha modestia opinião, não têm muito jeito de mãos...) descobri que uma discoteca strait em Madrid é um sitio grande, não muito apertado com musica comercial boa, parentesis, consegui ouvir uma música de Depeche Mode em espanhol, e ainda bem que não estava sóbria, fecha parentesis.
No seguimento da aventura madrilena a minha máquina fotográfica berrou e ainda consegui perder mais uma lente de contacto. O curioso é que só perco as lentes do olho direito (a isto se chama complexo Camões no feminino) ...
Chegada a Portugal, o meu carro avariou, mas como se isso não bastasse o meu portátil também. Ora, entre ter carro para ir para o meu emprego e ter PC decidi que não queria fazer 20km a pé todos os dias para ir bulir. Deixei o portátil a fazer uma pausa no senhor que arranja estas coisas e fui trabalhar.
Levei o meu carro aos senhores das avarias e, sortuda que eu sou, no mesmo dia que o carrou saiu da oficina voltou a queixar-se de dores no painel de controlo: oba, oba curto circuito. 350 €staladas na minha cara para acordar e lembrar-me que tão depressa não posso ir ás discotecas madrilenas.
Hoje o meu portátil voltou a casa, bonitinho, só lhe falta a gravata, mas com as dobradiças a precisarem de umas molas novas e a minha carteira mais levezinha, sim, porque isto de acordar e tomar um pequeno almoço de duz€ntas calorias é o máximo.
Entretanto, para temperar esta estória com tudo a que ela tem direito, estou com uma gripe tipo cachorro completo: febre, tosse, dores de corpo e ainda a fabolosa ranhoca!
Mas estou feliz, de volta às lides da escrita e afins, não sem antes por um cd no meu aparelho que lê Cd's e descobrir que amanhã tenho que ir aos senhores que arranjam máquinas destas, e tomar mais um p€qu€no almoço calórico.
Por este andar, com p€qu€nos almoços d€st€s, é melhor acordar só à hora de jantar para não engordar...

20070516

Man is the baby...

Yearning for more than a blue day
I enter your new life for me
Burning for the true day
I welcome your new life for me

Forgive me, Let live me
Set my spirit free
Losing, it comes in a cold wave
Of guilt and shame all over me
Child has arrived in the darkness
The hollow triumph of a tree

Forgive me, Let live me
Kiss my falling knee
Forgive me, Let live me
Bless my destiny

Forgive me, Let live me
Set my spirit free
Weakness sown, Overgrown
Man is the baby

Antony & The Johnsons, Man is the Baby